YOGA

A união entre o coração e a mente traz a paz. Permite a abertura que é a manifestação do Eu Superior. O Espírito Santo na nossa vida.

Isso é liberdade. Sair do medo para a luz. A luz do amor, na união das polaridades, ouvindo a voz do coração.

Quando Jesus nos deixou a sua paz, ele sabia que seu coração estaria sempre conosco.

Quando nos sentimos sozinhos, perdidos ou isolados de nós mesmos, fechemos bem os olhos e os abramos para o nosso interior. Lá está a luz do coração do Cristo, a luz na nossa porta. Abre a porta e encontrarás a visão da luz no teu coração. Quem abre a porta?

O Amor. E o Amor traz a paz contida na nossa humanidade. Encontramos nossa serenidade porque a porta foi aberta para o Amor que tu és, que sou eu, que somos todos nós. Porque somos todos Um no Amor do Cristo em nós.

Ao nos reconciliarmos com o Amor a paz brota da fonte.

Esse Amor constrói a paz que é União.

União que é o Yoga da Paz.

A paz para todos nós.

Maria Helena
Psicoterapeuta de Trauma (Experiência Somática)

YOGA É O CAMINHO

CAMINHO PARA SI MESMO

A prática leva o aluno à uma interiorização. Essa aprendizagem conduz um contato profundo com os mecanismos que circulam a energia vital, no corpo, produzindo bem estar geral e regulação da respiração.

Outro fator inerente à respiração é a tonificação dos músculos.

Podemos levar nossa consciência através da respiração a qualquer parte do corpo, ampliando sua capacidade de regeneração. Esse contato produz também um aprofundamento da atenção que produz um relaxamento mental e emocional. Esse estado de relaxamento traz muitos benefícios, liberando o corpo de dores de uma forma geral e também de bloqueios que impedem seu movimento.

Ao executar um Asana (Postura clássica da Hatha Yoga), acontece uma expansão no campo energético, cujos resultados se traduzem em mudança reais, quando o aluno ultrapassa os seus limites, traduzindo essa expansão em atitudes positivas na sua vida prática.

Maria Helena
Psicoterapeuta de Trauma (Experiência Somática)

YOGA É INTERIORIZAÇÃO

O praticante volta-se para dentro, observando e percebendo o que acontece no corpo com o circular da respiração.

Essa atitude de atenção plena leva a uma percepção de como as emoções, sentimentos e pensamentos influem nos bloqueios que existem do ponto de vista muscular.

Nossos tendões tendem a encurtar-se quando nossos músculos estão tensos. Essa tensão vem dos pensamentos negativos, das atitudes repetitivas e inconscientes que ficaram na nossa memória corporal.

Abre-se um novo horizonte de possibilidades no qual o praticante pode se expressar de forma nova.

É comum haver surpresa após um mês de prática, quando se percebe mais leve e o corpo começa a ficar mais alongado, devido ao trabalho na coluna.

Outro equívoco é pensar que o yoga é monótono e que por isso a academia é mais interessante porque dá mais resultado.

O respirar, o acordar para seu próprio continente de trabalho, que é o seu próprio corpo, funciona de uma maneira orgânica, fazendo com que os exercícios do Hatha Yoga, além de possibilitarem uma completa mudança na estrutura muscular e esquelética, revelem ao praticante, aonde estão os bloqueios mentais e emocionais. Essa percepção permite que haja um equilíbrio entre esses sistemas, trazendo consciência e mudança de postura na prática e na vida cotidiana.

É um meditar acordado. Uma união interna das energias que permitem uma atitude de paz e de harmonia.

Esse voltar-se para seus próprios recursos, permitem uma liberação que cria novas conexões entre o ser e o expressar, livres dos traumas, liberados através das posturas do yoga.

Os resultados serão visíveis e mais do que isso, uma alegria genuína começa a brotar do ser, que está proporcionando ao corpo, essa união.

Maria Helena
Psicoterapeuta de Trauma (Experiência Somática)

YOGA É OPORTUNIDADE DE APRENDER SOBRE O AMOR

Quem diria que o Yoga é a aprendizagem para o Amor?

Aposto que você pensou no amor à outra pessoa. Sim claro que isto é decorrência do aprendizado. Mas, estou falando de outro tipo de Amor. Amor a si mesmo.

Sim, sem esse amor não podemos ser compassivos, não podemos olhar a vida e as pessoas como algo muito precioso e valorizar tudo que está no nosso entorno, nos acolhendo e nos dando suporte para sobrevivermos.

Ao cuidarmos de nós mesmos, ao realizarmos a prática e desenvolvermos as nossas potencialidades internas ao mesmo tempo que realizamos as externas, começa a haver um equilíbrio entre as partes e nossa energia flui de um lado para outro do corpo de forma orgânica, equilibrada.

Essa oportunidade de olharmos para nós mesmos com carinho e cuidado se traduz numa melhora na auto estima. Desta forma começamos a ver os outros e as situações com atitudes menos reativas, encontrando um meio termo entre nossas carências e as carências de nossos semelhantes. Ao ampliar nossa visão, abrindo espaço para novas maneiras de ser e de se relacionar com pessoas e situações, transformamos nossa realidade podendo vislumbrar novas situações e criar novas oportunidades de vida a partir disso.

Maria Helena
Psicoterapeuta de Trauma (Experiência Somática)


NOVAS TURMAS!
Horário das Aulas: 4ª e 6ª feira às 8h30   |   3ª feira às 18h30
Marque seu horário ou tire suas dúvidas com Maria Helena no (11) 98208-9130